Anuncie Aqui

STJ MANDA SOLTAR TRÊS SUSPEITOS PRESOS EM OPERAÇÃO QUE INVESTIGA FRAUDES NO FIES E VENDA DE VAGAS EM MEDICINA

786
LA VIE STORE

OUTROS NOVE SUSPEITOS AINDA PERMANECEM PRESOS. OPERAÇÃO FOI NO DIA 3 DE SETEMBRO E INVESTIGA A EXISTÊNCIA DE UMA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA SUSPEITA DE VENDER VAGAS.

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) mandou soltar nesta segunda-feira (30) mais três pessoas presas durante a operação da Polícia Federal intitulada como Vagatomia.

A ação deflagrada no dia 3 de setembro investiga a existência de uma organização criminosa suspeita de vender vagas e cometer fraudes no Fies, Prouni e Revalida para estudantes de medicina ingressarem na Universidade Brasil, campus de Fernandópolis/SP.

Entre os suspeitos beneficiados pela decisão do STJ está o ex-estudante da Universidade Brasil, Kayo Velasco, que se entregou na delegacia da Polícia Federal de Jales/SP, no dia 5 de setembro.

As outras duas pessoas são a médica, Aurélia Sousa Ferreira, presa em São José do Rio Preto/SP, e o líder de uma igreja evangélica na região de Presidente Prudente/SP, Rosival Jaques Molina, que se entregou à Polícia Federal, no dia 12 de setembro.

Além dos três investigados que a Justiça mandou soltar, o STJ já havia concedido na quinta-feira (26) o habeas corpus do reitor da Universidade Brasil, José Fernando Pinto da Costa. O filho dele, Stephano Bruno, também já sido colocado em liberdade.

Um dia antes, na quarta-feira (25), a prisão da médica, Andreia Santos Souza Soares, de 43 anos, suspeita de tentar atrapalhar as investigações, foi convertida em domiciliar. Outras dez pessoas também já tinham sido soltas no dia 13 de setembro.

Ao todo, nove suspeitos permanecem à disposição da Justiça em presídios da região.

Mesmo em liberdade, as pessoas que foram soltas continuam sob investigação e terão que cumprir uma série de medidas cautelares determinadas pela Justiça Federal.

FONTE: Informações | G1

você pode gostar também
Comentários
Loading...